Nota Técnica sobre Vacina H1N1 x Testes Anti HIV

19/06/2010 às 0:05 | Publicado em Saúde | 1 Comentário
Tags: , , , , , , , , , , ,

Ministério da Saúde editou Nota  Técnica sobre Testes Anti HIV em indivíduos que foram imunizados contra o vírs da Influenza A (H1N1 ).

Confira a íntegra da orientação:Vacina H1N1 x Testes Anti HIV Nota Tecnica MS-1

Anúncios

Aspecto Clínicos da H1N1

20/05/2010 às 0:05 | Publicado em Saúde | Deixe um comentário
Tags: , , , , , , ,

Importante trabalho publicado em recente edição do New England. Publico aqui para conhecimento dos colegas.

Agradeçam a Drª Helena Brígido que foi quem me mandou.

Baixe o anexo: Aspectos Clínicos da Pandemia H1N1

Aula sobre a Pandemia H1N1 da OPAS

27/03/2010 às 0:05 | Publicado em Saúde | Deixe um comentário
Tags: , , , ,

A colega Helena Brígido, sempre bem informada, me encaminhou aula sobre a H1N1 elaborada pela Organização Panamericana de Saúde (OPAS).
Entendo muito relevante. Divido com vocês:

H1N1 – AULA PANDEMIA INFLUENZA OPAS

Gripe A (Influenza A, H1N1): Dúvidas frequentes

19/03/2010 às 0:03 | Publicado em Saúde | 3 Comentários
Tags: , , , , , , ,

O que é Influenza H1N1?
É uma doença respiratória aguda (gripe), causada pelo vírus Influenza H1N1, um novo subtipo do vírus da influenza, transmitido de pessoa a pessoa, principalmente por meio da tosse ou espirro e do contato com secreções respiratórias de pessoas infectadas.

Qual a diferença entre a gripe comum e a influenza H1N1?
As duas doenças agem de forma semelhante, possuem os mesmos sintomas e grau de letalidade. Ambas podem se apresentar por meio de febre repentina, acima de 38º, dor de cabeça, dores musculares e nas articulações, e dificuldade respiratória. O que diferencia um resfriado de uma gripe é a presença da febre, o sintoma mais comum nos casos de infecção por vírus influenza. Portanto, o quadro clínico de uma pessoa com a nova gripe inclui a febre como um dos principais indicadores, além da tosse e de outros sinais, como dores nas articulações e nos músculos.

Como ocorre a transmissão?
A forma mais comum é a transmissão direta (pessoa a pessoa), por meio de gotículas de saliva, expelidas ao falar, ao tossir e espirrar. Outra forma é pelo contato (indireto), por meio das secreções de pessoas doentes. Nesses casos, a mão é o principal veículo transmissor do vírus, ao favorecer a introdução de partículas virais diretamente na boca, olhos e nariz.

Quanto tempo o vírus resiste fora do organismo?
O vírus resiste de 24 horas a 72 horas fora do organismo.

Quanto tempo o vírus permanece vivo numa maçaneta ou superfície lisa?
Por até 10 horas.

Continua: Gripe A – Dúvidas frequentes

Fonte: Ministério da Saúde

Gripe A: a segunda onda chegou

26/02/2010 às 0:03 | Publicado em Saúde, sindmepa | Deixe um comentário
Tags: , , , , , , , ,

Conforme alertado insistentemente por médicos, pesquisadores e entidades como o SINDMEPA, a segunda onda de casos da Gripe H1N1 chegou ao Pará. O aumento de casos em fevereiro foi exponencial em relação aos últimos meses conforme demonstra comunicado distribuido pela Secretaria de Estado de Saúde Pública do Pará (SESPA): H1N1 Comunicado da SESPA FEV 2010

Infelizmente medidas importantes reclamadas pelo Sindicato dos Médicos não foram implementadas ou foram realizadas de forma tímida. Alerta às autoridades e à população neste sentido foi divulgado no segundo semestre de 2009, aprovadas no Conselho Estadual de Saúde, mas não implementadas a contento. veja aqui: Gripe H1N1 – Nota SINDMEPA

A SESPA distribuiu também alerta aos profissionais de saúde atualizando as orientações técnicas para o enfrentamento da pandemia. Recomendamos aos colegas médicos e demais trabalhadores de saúde leitura atenta e todo cuidado no atendimento de pacientes suspeitos. Não podemos mais perder vidas humanas. Conheçam as orientações: Alerta Influenza A aos Profissionais de Saúde FEV 2010

Fonte: SESPA

Estratégia de vacinação contra o H1N1 no Brasil

08/02/2010 às 0:05 | Publicado em Saúde | 3 Comentários
Tags: , , ,

O Ministério da Saúde publicou Nota Técnica divulgando a estratégia para o enfrentamento da pandemia do vírus A (H1N1) no Brasil. Todos nós, profissionais de saúde e a população em geral devemos conhecer e divulgar.
Acesse o documento na íntegra aqui: VACINACAO H1N1 BRASIL 2010
Quer um resumo? Acesse aqui:VACINACAO H1N1 RESUMO fev 2010

H1N1 atinge Obesos e Diabéticos

06/02/2010 às 0:05 | Publicado em Saúde | 3 Comentários
Tags: , , , , , ,

Estudo realizado pelo Centro de Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Estado da Saúde aponta que portadores de doença metabólica crônica, como obesidade, diabetes e colesterol elevado, têm 7,58 vezes mais chances de morrer se contraírem a gripe A/H1N1do que pessoas que não apresentam essas condições. O resultado é fruto da análise de 10.249 casos da doença notificados pelos municípios paulistas, até 7/12/09, no Sinan (Sistema de Informação de Agravos de Notificação).
Continua:Obesos e diabéticos têm 7 vezes mais chances de morrer pela nova gripe

Fonte: Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo (22/01/2010)

Gripe suína só será controlada em 2011

05/01/2010 às 0:05 | Publicado em Saúde | Deixe um comentário
Tags: , ,

Opinião é da diretora da OMS, que avaliará a doença no próximo inverno

Jamil Chade, GENEBRA

O próximo inverno na América do Sul será decisivo para determinar se a pandemia de gripe suína chegou ao fim. A Organização Mundial da Saúde (OMS) informou ontem que vai esperar até setembro para decidir se declara ou não o fim do nível máximo de alerta. A diretora da OMS, Margaret Chan, afirmou que, apesar do impacto apenas moderado da doença, seria prematuro anunciar que a pandemia acabou. Para ela, a gripe suína será completamente controlada apenas em 2011.

Além de avaliar a evolução da doença no Hemisfério Sul, a OMS quer acompanhar se uma terceira onda da doença não atingirá a Europa e os EUA após o fim do inverno. “Não podemos mais ser pegos de surpresa”, afirmou a diretora.

Oito meses após o início da contaminação, a gripe suína matou 12 mil pessoas no mundo – taxa de mortalidade considerada baixa. Governos europeus que se apressaram para comprar vacinas para imunizar toda a população se veem agora com estoques encalhados.

Nem mesmo a diretora da OMS se vacinou, apesar da recomendação de governos e da própria organização em que trabalha. Na segunda-feira, a Holanda declarou o fim da epidemia no país.

Chan também disse que o mundo não está preparado para agir contra uma eventual pandemia do vírus H5N1, da gripe aviária. “Digo sem hesitação: não estamos nada preparados. Realmente espero que o mundo jamais tenha de enfrentar uma pandemia de gripe aviária”, afirmou Chan, ex-secretária de Saúde de Hong Kong.

Fonte: O Estado de São Paulo

Situação da Gripe A no Pará – Outubro 2009

12/11/2009 às 0:15 | Publicado em Saúde | Deixe um comentário
Tags: , , , ,

INFLUENZA

A SESPA divulgou o boletim epidemiológico da Situação epidemiológica da Influenza Pandêmica (H1N1), no Pará, semanas epidemiológicas 1 a 43 de 2009. A data final é 31 de outubro. Na avaliação mensal das notificações os meses de agosto e setembro apresentaram maior número de casos e incidência, havendo redução de notificação de SRAG a partir do mês de outubro (gráfico acima). Dos 231 casos confirmados, 7 (3%) evoluíram para óbito entre 11 de agosto e 03 de outubro. Do total de óbitos confirmados, 86% apresentaram pelo menos uma comorbidade. Entre elas, as doenças crônicas respiratórias e metabólicas foram as mais freqüentes. Na análise de risco por faixa etária destaca-se as de 15 a 24 anos, seguida por 5 a 14 anos. Na avaliação mensal das notificações os meses de agosto e setembro apresentaram maior número de casos e incidência, havendo redução de notificação de SRAG a partir do mês de outubro (veja o gráfico acima).

Tivemos um boa redução no mês de outubro. Vamos aguardar o mês de novembro para ver se as preocupações com o Círio de Nazaré foram exageradas. Ou se o esforço da SESPA e da diretoria da festa em orientar os romeiros surtiu efeito. Se novembo mantiver baixo o número de casos terá sido uma vitória.

Insisto que temos que nos preocupar com a “segunda onda” que já começou nos estados Unidos.

Veja o boletim completo: SITUAÇÃO H1N1 out 2009

Situação da Gripe H1N1 no Brasil

06/10/2009 às 5:07 | Publicado em Movimento médico, Saúde | Deixe um comentário
Tags: , , , , ,

A Federação Nacional dos Médicos reuniu em São Paulo, em setembro último, com especialistas médicos que estão lidando diretamente com a Gripe H1N1 para conhecer a situação da pandemia no momento e conhecer as perspectivas futuras para a doença. Uma das expositoras foi a Drª. Heloisa Helena S. Marques, médica do Instituto da Criança, Unidade de Infectologia do Hospital das Clínicas de São Paulo. A médica fez um relato histórico da pandemia, a situação no mundo e, com detalhes, no Brasil. Mostrou como se caracterizam os vírus da influenza humana e o mecanismo de formação dos novos vírus e sua forma de propagação. Mostrou dados das pandemias anteriores desde 1889, analisando particularmente a gripe espanhola de 1918/1919. Abordou aspectos como manifestações clínicas, período de contagiosidade, complicações, investigação laboratorial e tratamento, inclusive em recem nascidos, mostrando sua experiência no HC de São Paulo. Uma aula de Gripe A.
Vale a pena conhecer sua apresentação: Palestra completa Drª HELOISA MARQUES

Próxima Página »

Blog no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.