73 médicos foram eleitos no pleito deste ano

20/12/2010 às 11:05 | Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário
Tags: , , , , , , ,

Nas recentes eleições, 610 pessoas se declararam médicas em seus registros de candidatura junto à Justiça Eleitoral. Destas, 73 foram eleitas – três governadores, um senador, um deputado distrital, 24 deputados federais e 44 deputados estaduais. O universo de candidatos para os cargos em disputa no pleito – que incluem ainda os de presidente, vice-presidente e 1º e 2º suplentes de senador – foi composto por 18.957 pessoas.

A ocupação dos candidatos é registrada pela Justiça Eleitoral de acordo com informações fornecidas pelos próprios. Assim, os números indicados nos registros não são completamente precisos em relação à formação profi ssional dos postulantes aos cargos públicos.

Deputados federais – Dr. Rosinha, do PT do Paraná, e William Dib, do PSDB de São Paulo, são dois dos 24 deputados federais eleitos em 2010 que se declaram médicos. Eles receberam, respectivamente, 93.509 e 113.823 votos nas eleições de outubro.

A partir de 2011, Rosinha exercerá seu quarto mandato consecutivo na Câmara dos Deputados. Ele acredita que as preocupações dos parlamentares com o sistema de saúde do país são comuns. “O que deixa a situação complexa é o fato de que as respostas para os problemas que nos preocupam são divergentes, por isso nem sempre é fácil chegarmos a um acordo”, enfatiza o parlamentar eleito. Segundo o deputado, na próxima legislatura sua atuação no Congresso vai ser pautada “por uma defesa ainda mais robusta do Sistema Único de Saúde (SUS), que precisa de mais recursos, de uma fonte nova, seja a CPMF ou outra”.

William Dib foi eleito em 2010 para ocupar pela primeira vez uma cadeira na Câmara dos Deputados. Avalia que seu histórico de defesa da assistência em saúde foi um dos principais fatores que o levaram à Câmara – anteriomente havia ocupado o cargo de secretário de Saúde de São Bernardo do Campo (SP) por três vezes e em 2002 venceu a eleição para prefeito da cidade. “Vou atuar em busca de mais recursos para a saúde e de uma melhor distribuição dos investimentos. Vejo que a prevenção tem sido deixada de lado. Também vou propor mudanças na tributação de medicamentos, de modo a facilitar o acesso aos mesmos”, anuncia. De qualquer modo, trabalho não faltará para nenhum dos parlamentares nos próximos anos, se considerarmos a agenda de prioridades da saúde.

Fonte: CFM

Anúncios

Deixe um comentário »

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.

%d blogueiros gostam disto: