Detalhes da carreira no SUS começam a ser definidos

06/10/2010 às 13:13 | Publicado em Movimento médico, Saúde | 4 Comentários
Tags: , , , , , , ,

Os detalhes da proposta de carreira do Sistema Único de Saúde (SUS), que está sendo elaborada por representantes dos médicos, dentistas e enfermeiros, junto com técnicos do Ministério da Saúde, começam a ser definidos. Em reunião realizada na quarta e quinta-feira, 29 e 30/09, em Brasília, foi definido que, em princípio, a carreira compreenderá a atenção básica e abrangerá regiões longínquas e com déficit de profissionais, como o caso das regiões Norte e Nordeste do país. Entretanto, regiões pobres do Sudeste e Centro-Oeste, como é o caso do Vale do Jequitinhonha, em Minas Gerais, que tem dificuldades de prover profissionais dessas especialidades, também serão abrangidas.

De acordo com levantamento do Ministério da Saúde, dos 5.564 municípios brasileiros, 1.280 (23%) têm escassez de médicos na atenção primária. Desses, 783 estariam com situação precária (municípios que apresentam relação de 1 médico por 3.000 habitantes).

“Nós sempre brigamos e lutamos para que o Ministério da Saúde absorvesse a nossa proposta de carreira de Estado. Essa não é aquela proposta que desejaríamos, para todos os médicos, todas as regiões e todos os profissionais de saúde. É ainda uma proposta limitada, que abrange somente a atenção básica, mas para nós já é um grande avanço”, disse o representante da Federação Nacional dos Médicos (FENAM) na Comissão, José Erivalder Guimarães de Oliveira.

Médicos, enfermeiros e odontólogos que desejarem trabalhar nessas regiões deverão prestar concurso público e cumprirão o regime jurídico dos servidores públicos civis da União, com base na Lei 8.112/90.

A proposta tem previsão de término no dia 16 de dezembro. Para isso, os membros da Comissão irão se reunir semanalmente em Brasília, a fim de definir todos os critérios da carreira.

Plano de Carreira, Cargos e Vencimentos (PCCV)

Durante a reunião, os representantes da FENAM apresentaram e entregaram exemplares do Plano de Carreira, Cargos e Vencimentos para médicos (PCCV), elaborado pela Federação Nacional dos Médicos e Fundação Getúlio Vargas, em conjunto com a Associação Médica Brasileira e o Conselho Federal de Medicina, para que PCCV balize a progressão dos profissionais dentro da carreira do SUS.

Também representaram os médicos no encontro o secretário de Comunicação da FENAM, Waldir Cardoso, e o conselheiro Alceu Pimentel, pelo CFM.

Fonte: FENAM

Anúncios

4 Comentários »

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

  1. O PPCCV dos médicos como carreira de estado será segmentado e junto com as demais categorias? A FENAM não apontava que deveria ser carreira especifica do médico?

    • Este PCCS será conjunto com Enfermeiros e Odontólogos.

  2. Caro Waldir,

    Como a FENAM aceita negociar uma carreira conjunta com odontólogos e Enfermeiros, sem consultar as bases?
    A luta sempre foi o contrário!! carreira e PCCS exclusiva para os médicos!!!
    A FENAM não tem o direito de se curvar ao governo contrariando os médicos sindicalizados.

    • Meu caro Douglas,
      A proposta de Carreira exclusiva é nossa sim. Quando é possível a viabilizamos.
      A proposta do Ministério da Saúde foi apresentada pelo Ministro na abertura do ENEM, em julho.
      É uma carreira para municípios de difícil provimento, particularmente para a amazônia legal.
      Faço duas perguntas: “batemos o pé” e mandamos o médico sozinho para um município longínquo?
      Outra: seria justo e ético com a população desassistida recusarmos discutir a proposta?
      Finalmente, lembro que podemos ter uma carreira única com uma matriz salarial separada. Exemplo da Carreira do estado de Pernambuco.
      Enfim, em nenhuma resolução de Congresso ou Conselho Deliberativo proibe a FENAM de discutir propostas de carreira conjunta. Lembro que nosso modelo de PCCV pode ser utilizado para outras categorias.
      É uma discussão pertinente e que, a meu juízo, tem, também um fundo ético.
      No próximo dia 25/10, teremos reunião da executiva da FENAM. A executiva pode determinar a nossa saída da Comissão. Vamos a debate.
      Eu vou defender a nossa participação na Comissão e tenho o respaldo do Sindicato dos Médicos do Pará.
      Entretanto, vou cumprir o que a executiva aprovar.
      Forte abraço.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.

%d blogueiros gostam disto: