Gripe A (Influenza A, H1N1): Dúvidas frequentes

19/03/2010 às 0:03 | Publicado em Saúde | 3 Comentários
Tags: , , , , , , ,

O que é Influenza H1N1?
É uma doença respiratória aguda (gripe), causada pelo vírus Influenza H1N1, um novo subtipo do vírus da influenza, transmitido de pessoa a pessoa, principalmente por meio da tosse ou espirro e do contato com secreções respiratórias de pessoas infectadas.

Qual a diferença entre a gripe comum e a influenza H1N1?
As duas doenças agem de forma semelhante, possuem os mesmos sintomas e grau de letalidade. Ambas podem se apresentar por meio de febre repentina, acima de 38º, dor de cabeça, dores musculares e nas articulações, e dificuldade respiratória. O que diferencia um resfriado de uma gripe é a presença da febre, o sintoma mais comum nos casos de infecção por vírus influenza. Portanto, o quadro clínico de uma pessoa com a nova gripe inclui a febre como um dos principais indicadores, além da tosse e de outros sinais, como dores nas articulações e nos músculos.

Como ocorre a transmissão?
A forma mais comum é a transmissão direta (pessoa a pessoa), por meio de gotículas de saliva, expelidas ao falar, ao tossir e espirrar. Outra forma é pelo contato (indireto), por meio das secreções de pessoas doentes. Nesses casos, a mão é o principal veículo transmissor do vírus, ao favorecer a introdução de partículas virais diretamente na boca, olhos e nariz.

Quanto tempo o vírus resiste fora do organismo?
O vírus resiste de 24 horas a 72 horas fora do organismo.

Quanto tempo o vírus permanece vivo numa maçaneta ou superfície lisa?
Por até 10 horas.

Continua: Gripe A – Dúvidas frequentes

Fonte: Ministério da Saúde

Anúncios

3 Comentários »

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

  1. Olá waldir, me permite compartilhar estas informacoes, que sao veementemente ignoradas pela mídia.
    Segundo, vários especialistas no assunto, epidemiologistas com PhD, médicos experientes e experts em vírus dizem que a vacina não foi testada o suficientemente para fazer uma vacinação em massa deste tipo, e que esse pânico todo não é justificado.

    Veja o que alguns especialistas disseram (por favor verifique as fontes originais):

    ————————————–…

    Philip Alcabes, PhD

    Qualificações: PhD em epidemiologia de doenças infecciosas pela Universidade Johns Hopkins Mestrados em bioquímica e saúde pública. Professor na Universidade de Yale e na Universidade da Cidade de Nova York.

    “Houve um tremendo exagero com a ameaça representada pelo vírus H1N1 que acabou como uma espécie de galinha dos ovos de ouro para os fabricantes de vacinas e as empresas farmacêuticas”.
    ————————————–…
    Tom Jefferson, médico e epidemiologista

    Qualificações: Formado pela Universidade de Pisa na Itália. Professor de Medicina Preventiva no Royal Defence Medical College em Gosport, Inglaterra. Foi diretor da Unidade de Saúde do Exército em Aldershot, Inglaterra. É atualmente coordenador do instituto Cochrane Vaccines Field. É também mestre em Saúde Pública.

    “Há toda uma indústria esperando por uma pandemia ocorrer. Desta indústria fazem parte a OMS, os oficiais de saúde pública, virologistas e as companhias farmacêuticas. Eles contruiram esta máquina ao redor das pandemias iminentes. E há muito dinheiro envolvido, e influência, e carreiras, e instituições inteiras. E bastou apenas um destes vírus de gripe sofrer mutação para este maquinário todo começar a funcionar.”

    “A definição de pandemia foi alterada em Maio de 2009, retirando a parte que se referia a alta mobilidade, grande número de casos graves e mortalidade, de forma que esta nova definição poderia muito bem se encaixar com a gripe sazonal”

    ————————————–…

    Wolfgang Wodarg, chefe de saúde do Conselho da Europa

    Qualificações: Chefe de saúde do Conselho da Europa. Médico formado pela Universidade de Hamburgo. Pós-graduado em medicina interna e pneumologia, em saúde pública, medicina social, medicina de higiene e ambiental na Alemanha. Formado em epidemiologia pela Universidade Johns Hopkins University em Baltimore, EUA. Professor na Universidade de Flensburg . Presidente do Rheuma-Liga de Schleswig-Holstein.

    “O que tivemos foi uma gripe leve – e uma falsa pandemia.”

    “Para continuar a avançar os seus interesses, as principais fabricantes de medicamentos colocaram ‘seu pessoal’ nas “engrenagens” da OMS e outras organizações influentes. Essa influência poderia ter conduzido a OMS a suavizar a sua definição de pandemia – levando à declaração de um surto mundial em junho passado.”

    “A fim de promover os seus medicamentos patenteados e de vacinas contra a gripe, as empresas farmacêuticas influenciaram os cientistas e os órgãos oficiais, responsáveis pelas normas de saúde pública, para alardear os governos pelo mundo inteiro.”

    ————————————–…

    Verifique a fontes de todas estas declaracoes aqui:
    http://www.anovaordemmundial.com/2010/03/opiniao-de-profissionais-altamente.html
    Fonte(s):
    CBC Canada: http://www.cbc.ca/health/story/2010/03/19/h1n1-fear.html
    Spiegel Alemanha: http://www.spiegel.de/international/world/0,1518,637119,00.html
    Daily Mail Inglaterra: http://www.dailymail.co.uk/news/article-1242147/The-false-pandemic-Drug-firms-cashed-scare-swine-flu-claims-Euro-health-chief.html

    Entre outras…

  2. AMIGO,
    ESTOU MUITO FELIZ COM A REDE QUE ESTÁ MUITO FORTALECIDA , E GOSTARIA DE CONTRIBUIR COM UM E-MAIL QUE RECEBÍ DE UMA INFECTOLOGISTA DO HUJBB ” COLOQUE NO BLOG E SOCIALIZE ,POIS JA DIZIA PAULO FREIRE .”O QUE SERIA DE NON EDUCADORES SE NÃO OUSÁSSEMOS SONHAR SONHOS IMPOSSIVEIS ”
    BEIJOSDA AMIGA DA ETSUS.

    • Lindalva, mande o conteúdo do e-mail, por favor. Abraços.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.

%d blogueiros gostam disto: