Médicos do HPSM em pé de guerra

23/09/2009 às 19:56 | Publicado em Saúde | 3 Comentários

A diretoria do Hospital do Pronto Socorro Municipal de Belém Mário Pinotti, através da ordem de serviço 017/2009, resolveu “Determinar que na ausência do médico diarista ou plantonista da Clínica Médica, Traumatologia, Pequena Cirurgia e Pediatria cabe ao(s) médico(s) que estejam no exercício de sua função, no ambiente deste HPSM-MP, para prestar necessário apoio a clientela que aqui se destinou, bem assim, gerenciar a solução (Encaminhamento via Referência/Contra Referência para primeiros socorros, preenchimento de AIH, etc) do problema fazendo o melhor de sua capacidade profissional.” Nos famosos “considerandos” busca apoio nos artigos 35, 36 e 58 do Código de Ética Médica. Estes artigos tratam de aspectos da omissão de socorro.
A ordem de serviço está colocando em polvorosa os médicos daquele hospital. Interpretam que pediatra vai ter que atender fratura na ausência dos traumatologistas; cirurgiões terão que atender na pediatria; traumatologistas operar abdômen agudo sempre que os médicos do setor não comparecerem ao trabalho.
O que causa espécie é a direção escudar-se no código de ética médica em artigos que tratam de omissão de socorro para obrigar os médicos a atenderem pacientes num hospital de… pronto socorro.
Podemos inferir que apesar da queixa do Secretário de Saúde do excesso de plantões extras está havendo falta de médicos no hospital. Pelo menos na UTI parece que isto é verdadeiro. Com muitos furos na escala a direção resolveu obrigar todos os médicos no plantão atenderem todo e qualquer caso.
O fato é que a ordem de serviço, baixada no dia 15 de setembro, está freqüentando dez entre dez papos nas rodas de médicos no hospital e já rompeu muros e marca presença, particularmente, nos centros cirúrgicos vários hospitais de Belém.

Anúncios

3 Comentários »

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

  1. Isso é Gestao sem resposabilidade! oq Sindicato esta providenciando???

  2. O ortopedista ou clinico nao vao operar na falta do cirurgiao, mas vao prestar o primeiro atendimento e encaminhar ou chamar a chefia medica para resolver a situação. desculpa de amarelao é comer barro

    • Paulo,
      No post exagerei exatamente para chamar atenção para a falta de médicos. porque há faltas? Porque as equipes não estão completas? porque a direção, ao invés de resolver isto, determina medidas que são óbvias. Quem está de plantão em um pronto socorro tem que atender os casos graves na ausência de outro médico. Ora, qulaquer médico tem que fazer isto na rua, que dirá num Pronto Socorro.
      Quanto ao amarelão e ao repasto de barro coma quem lhe apetecer. Eu prefiro açaí. Hehehehe.
      Forte abraço e obrigado pelo comentário.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.

%d blogueiros gostam disto: